sábado, 9 de janeiro de 2010

AI DAQUELE QUE SE LEVANTAR CONTRA UM UNGIDO DE DEUS!


                A Igreja Mundial do Poder de Deus é uma igreja evangélica de tendência neopentecostal, dissidente da Igreja Universal do Reino de Deus. Sua sede, o Grande Templo dos Milagres, funciona no galpão de uma antiga fábrica que tem 43 mil metros quadrados de área construída, localizada na Rua Carneiro Leão, no Brás, em São Paulo. Seu enfoque principal é a cura pela fé e a manifestação de milagres. Valdemiro Santiago de Oliveira é evangélico, líder e fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus. Graças a seu carisma e oratória simples. Ele era muito querido entre o povo da IURD. Desligou-se da Universal após problemas com a liderança, e fundou a Igreja Mundial do Poder de Deus, que absorveu parte dos membros da IURD e da Igreja Internacional da Graça de Deus, e hoje conta com mais de 500 templos espalhados pelo Brasil, sendo a sua maioria no Estado de São Paulo.


Dá para entender o motivo de tanta perseguição? Não precisamos pensar muito para perceber toda essa onda de tirania, de covardia eclesiástica que este homem vem sofrendo. Mas, fica uma pergunta o que o Kassab tem haver com tudo isso? Ele no dia 21 de dezembro de 2009, mandou lacrar o prédio, alegando falta de alvará de funcionamento, alegação contestada pelo fundador da igreja, o Apóstolo Valdemiro Santiago.

Segundo a Prefeitura de São Paulo, as pessoas não sabem dos riscos que estavam correndo. Trata-se de um prédio velho sem manutenção e ventilação. Moradores na vizinhança da igreja comemoraram o lacramento. Eles reclamam do barulho, da agitação dos camelôs que para lá são atraídos e da falta de higiene de fiéis que urinam na rua.

Como disse Jesus: “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” (Mateus 22: 21). Não tenho carta para defender o Apóstolo Valdomiro, mas creio ser essa uma perseguição plenamente política e religiosa. Desse meio não excluo a IURD e nem tão pouco a Igreja Internacional da Graça. Valdomiro vem fazendo um estrago nas contas dessas igrejas.

Mas onde entra Kassab, ele é o Cesar a quem se refere Jesus. O poder público. O poder do homem. Essa passagem é clara demais, para não ser interpretada com transparência intelectual. Essa história de afrontar as leis precisa terminar entre os evangélicos, da mesma forma que fazer parte do poder público deveria terminar entre os Católicos.

Se somos de Cristo, temos que viver segundo as suas ordenações. Temos que fazer a vontade do Mestre, e Ele disse para dar a Cesar o que é de Cesar (Cumprir a lei do homem, afinal nós fazemos parte desse mundo. Não somos desse mundo, mas fazemos parte).

Kassab só existe, por que existe brecha na ação da igreja, caso contrário ele não poderia usar do seu poder contra a igreja de Deus. A Brecha é a péssima condição de higiene e conservação dos templos e o do barulho que fere a lei do silêncio. Quanto ao Macedo e ao R.R Soares, Deus cuidará deles, pois, “... AI DAQUELE QUE SE LEVANTAR CONTRA UM UNGIDO DE DEUS”. Também está escrito na Bíblia, e serve para todos e não apenas para alguns!

Jesus quando continua dizendo: “... a Deus o que é de Deus”. Ele se refere ao coração do homem. Se um homem tem um coração segundo a vontade de Deus ele não persegue o seu irmão.

Emmanuel Nazar.
emmanuelnazar@gmail.com